A Electrofisiologia do Sistema Visual permite caracterizar a função visual, de forma objectiva e quantitativa, registando, para o efeito, a resposta bioeléctrica desencadeada por estímulos (padronizados ou flash) apresentados ao paciente. Deste modo, podemos registar a actividade do córtex visual primário (PEV – potenciais evocados visuais/resposta da via retinocortial) ou a actividade da retina (ERG – electrorretinograma). O EOG – electrooculograma permite, ainda, avaliar o potencial de repouso da retina durante a simples adaptação à luz e ao escuro.

A Electrofisiologia revela-se essencial no estudo funcional das neuropatias ópticas adquiridas (ex: nevrite óptica associada a esclerose múltipla, glaucoma) ou neuropatias ópticas hereditárias (como a de Leber), assim como no estudo de inúmeras doenças da retina hereditárias (ex: retinopatia pigmentar / distrofia de cones) ou adquiridas (ex: retinopatia diabética, retinopatia tóxica), sendo muitas vezes necessária a utilização de estímulos multifocais para caracterização das respostas centrais na presença de maculopatia (ex: degenerescência macular ligada à idade, buraco macular, doença de Best, etc).

Outra das aplicações da electrofisiologia está direccionada para a Medicina Legal, para avaliação funcional do dano pós-traumático e identificação/exclusão de casos de simulação.

Durante os 4 anos de formação académica de base – Licenciatura em Ortóptica ou Licenciatura em Ortóptica e Ciências da Visão (240 ECTS), as Unidades Curriculares dedicadas a esta área funcional, que conferem um conjunto de competências académicas essenciais ao exercício profissional (DL 261/93 e DL 320/99), são:

  • Anatomofisiologia Geral (1 semestre) e Anatomofisiologia do Sistema Visual (1 semestre);
  • Oftalmologia I e II (2 semestres): anatomofisiopatologia do sistema visual e tratamento;
  • Técnicas Complementares de Diagnóstico I e II (2 semestres): conceitos téorico-práticos na realização de exames complementares que suportam o diagnóstico final;
  • Educação Clínica / Casos Clínicos (1 semestre): aplicação, aprofundamento e discussão de linhas raciocínio e decisão clínica em contexto real; atitudes e comportamentos;
  • Estágio em Ortóptica II / II e III (1 semestre/2 semestres): prática clínica em contexto real (centros de saúde e hospitais).